quinta-feira, 29 de junho de 2017

A primeira vez a gente nunca esquece!

Não costumo falar sobre sexo aqui no blog por um simples motivo: não costumo falar sobre o que não sei o que é. Mas recentemente vi uma pesquisa que foi feita com jovens sobre esse assunto e vou contar para vocês a minha versão igualzinho ao dia em que vi a baranga da minha vizinha tomando banho: sem aumentar nada.

O primeiro item da pesquisa dizia que 60% dos jovens já tiveram relações sexuais e 40% não tiveram. Mentira! Temos que levar em consideração que todo homem, principalmente o virgem, jamais assumiria que é virgem. O cara pode ser a pureza em pessoa que vai falar que é o comedor. Abrindo um parêntese e aproveitando o assunto, já ouvi dizer por aí que sou comedor, mas não sou, sou apenas uma pessoa normal como você, como sua irmã, como sua mãe, como todo mundo. 

Voltando ao assunto, a mulher também mente nesse tipo de pesquisa. Mesmo a mais rodada que prato de micro-ondas, sempre vai falar que nunca montou na lambreta. Uma amiga me disse que era virgem esses dias, mas no bairro onde a gente mora ela é conhecida como "Gripe", porque todo mundo já pegou alguma vez na vida.

Outro dado que chamou a atenção é que uma entre quatro pessoas acha errado fazer sexo antes do casamento. Por isso que nunca dá certo aquele negócio quando o seu amigo te chama para sair: você, ele, a namorada dele e uma amiga. A amiga da namorada é sempre essa uma entre os quatro que acha errado.

Sempre tem alguém querendo dar lição de moral quando o assunto é sexo. Esses dias a minha avó me pegou lendo uma Revista Playboy e me falou um monte. Disse que no tempo dela não tinha safadeza. O pior é que ela na minha idade já tinha uns nove filhos! E outra, leio a Playboy pela mesma razão que leio a National Geographic: gosto de ver fotografias de lugares que sei que nunca vou visitar na vida. 

A maioria dos entrevistados também aceitaria fazer sexo a três. Olha, no dia que eu quiser decepcionar duas pessoas de uma vez só, prefiro chamar meus pais para jantar e conversar sobre o que estou fazendo da minha vida. 

A pesquisa ainda perguntava com quem foi a primeira vez da galera. As respostas mais populares foram: namorado, cônjuge, familiar, amigo, conhecido, prostituta e 1% disse que foi com “outros”. Juro que fiquei intrigado para saber quem seriam esses “outros”, mas lembrei da minha primeira vez e vi que realmente esses “outros” não são tão anormais assim quando na juventude passamos os finais de semana no interior.

Arte: Arquimede LD Santos

segunda-feira, 26 de junho de 2017

Morri, mas passo bem!


Passei mal no final de semana, fiquei com 40 graus de febre. E pude perceber o quão forte são as mulheres, não sei se é ironia, mas uma vez ouvi dizer que durante o parto as dores são tão fortes, que uma mulher quase consegue imaginar o que sente um homem com febre.

Para vocês que dizem que eu não pego ninguém, uma novidade: peguei uma gripe. Menos mal que não é gripe suína, já estava xingando o meu amigo Presuntinho por ter me contaminado. 

Quando ficamos mais velhos começamos a ficar igual ao meu carro: arruma o motor, fura o radiador, troca a embreagem, fura o tanque de gasolina e assim por diante. Percebo que a idade está chegando, pois quando eu era novo, o Mar Morto só estava doente. Daqui uns dias quando eu adoecer não vou mais precisar de médico, mas sim de um arqueólogo. 

Esses dias me ligaram oferecendo um plano de saúde. Eu recusei, já que eu não tinha plano de ficar doente. Me dei mal, afinal, tive que ir para um hospital público esse final de semana. 

Quando cheguei lá, logo de cara vi uma mulher muito brava, xingando todo mundo. Acho que ela não era paciente. 

Ao lado dela outra cantava: remove a minha pedra, me chama pelo nome ♪♫. Não entendi na hora, mas depois fiquei sabendo que ela tinha pedra nos rins. 

Dizem que sou antissocial, mas sempre faço amizade na sala de espera do hospital. Ganho a simpatia de todos falando mal dos médicos e do atendimento. Ainda mais quando peguei uma senha de atendimento que tinha mais número que o CEP de casa. Quando a atendente me deu aquele número achei que fosse o WhastApp dela. 

Ela me disse: "calma, senhor, é só uma febre, me diga qual é o seu plano". O meu plano é ser atendido rápido e ir embora dessa merda! 

Encontrei uma amiga minha lá no hospital. Eu vomitando e ela tirando foto nossa para colocar no Facebook. Na hora em que vi a postagem quando cheguei em casa pensei: ainda bem que só vomitei e não me caguei todo! 

Meus amigos ainda queriam que eu fosse para a noitada com eles. Me senti como a famosa Sambalelê da cantiga infantil. Sambalelê está doente, está com a cabeça quebrada. Aí o que querem que Sambalelê faça? 

( ) Tome um remédio 

( ) Procure um hospital 

( ) Fique de repouso 

(x) Sambe 

Só faltaram querer me dar umas boas palmadas porque não segui o conselho. Mas a lógica de todo mundo é essa, se você rir enquanto estiver doente, é porque já melhorou.

quinta-feira, 22 de junho de 2017

Fique frio, chegou o inverno!



Quando cai a temperatura as pessoas sempre procuram um jeito de esquentar o clima. E sempre o que há de mais acalorado são as eternas discussões sobre o que é melhor, o frio ou o calor. Eu particularmente não gosto nem do calor e nem do frio, eu gosto é de reclamar da temperatura.

Está tão frio que acordei cedo com o barulho da dentadura da minha avó. A dentadura estava fazendo abdominal dentro do copo de água para se esquentar do frio. Levantei, saí e fui à praça dar milho aos pombos, mas curiosamente hoje não tinha nenhum. Só havia pinguins.

Tremi tanto de frio esses dias que se eu fosse uma galinha botaria um ovo já com a clara em neve. Se eu fosse uma vaca ao invés de dar leite, daria sorvete de nata.

Dizem que frio é psicológico. Pode até ser, fui tirar a dúvida com meu psicólogo e ele estava esquiando em Manaus para se ter uma ideia. Falando em psicológico, o meu também fica alterado no frio. Fico romântico como um europeu para arrumar alguém para me esquentar, mas a preguiça continua de brasileiro e o pênis continua de japonês. O pior é que na maioria das vezes o romantismo europeu não funciona. No frio as mulheres parecem pernilongos e somem misteriosamente. Até as piriguetes postam fotos com roupas nas redes sociais. 

Mas uma coisa em mim não muda no frio: continuo solidário! Tanto é que vi um mendigo dormindo no chão esses dias e peguei um colchão aqui em casa para levar para ele. Fiz uma fogueira com o colchão que o aqueceu a noite inteira. 

Fico bravo quando estou embaixo das cobertas e pedem para eu levantar no frio. Ontem, um frio danado e minha mãe me manda fechar a janela que estava frio lá fora. Fechei, mas continuou frio lá fora do mesmo jeito, cada coisa! 

Hoje está tão frio que a caixa d'água destampada virou pista de esqui para os mosquitos da dengue aqui em casa. Fui jogar Mortal Kombat, escolhi o Subzero e ele veio de blusa. Falando nisso, vou criar um aplicativo chamado "Dança da Manivela", só para saber onde está quente, onde está frio. 

Até lá no cemitério era ruim trabalhar no frio. Tinha dia que os fantasmas não apareciam de lençol e sim de edredom. 

Vou terminar esse texto porque tenho que tomar banho. Banho no frio é igual briga, eu fico evitando até o último momento, mas depois que eu entro não quero mais sair. Quando era criança nos dias frios eu fingia que tomava banho, ligava o chuveiro e sentava na privada enquanto a água caía no chão. Hoje depois de velho vi que não compensa passar frio a toa, agora esquento a tampa da privada com o secador antes de sentar. 

Sei que as piadas desse texto não foram muito boas e muita gente está me mandando mentalmente para o inferno. E olha, nesse frio eu vou mesmo.

segunda-feira, 19 de junho de 2017

Cada porrada, um flash!


Sertão do Pernambuco, semi-final do campeonato estadual entre o time local, o Salgueiro e um gigante do estado, o Santa Cruz. O clima era quente, literalmente. De repente acontece um desentendimento no gramado e a pancadaria começa. Um policial entra em campo e:

( ) desce a chibata em todo mundo
( ) aparta a briga e põe ordem na situação
( ) saca o celular do bolso e começa a tirar foto da treta

Acertou quem assinalou a última alternativa!

Acredito que o correto mesmo era chegar sentando a chibata nos baderneiros, mas como um bom pai de família, o policial decidiu preservar a paz nos estádios.

Conter a confusão e deixar de registrar um momento lindo desse? PM raiz, parabéns! Conter a treta não dá like, o like vem da foto da treta nas redes sociais. Registrar primeiro, postar nas redes sociais e se der, conter. Se não der, paciência, segue o jogo. 

Essa autoridade, mais eficiente que japonês na roça, deve ser condecorada com a maior honraria do futebol brasileiro: um vale Pitu, um espetinho de porco e a medalha Piliquinha. Piliquinha, para quem não sabe, é (ou foi) uma lenda viva (ou não) do futebol da Vila São Pedro. Futebol da Vila São Pedro:

Regras: não há regras 

Limites: não há limites.

Antes que este mito seja crucificado, vamos deixar tudo bem justificado. Ele entrou em campo, fez essa foto, postou no Instagram e Facebook com a legenda: "Começando os trabalhos". Depois foi resolver a treta.

É fato que a polícia do Brasil primeiro joga gasolina na fogueira, depois tenta apagar o incêndio. Mas nesse caso, esse nobre policial estava apenas colhendo provas para justificar o fato de ter descido a chibata em todo mundo depois, haja vista que no Brasil quando polícia bate em baderneiro, quem vai preso é o policial.

Diz o ditado que uma imagem vale mais que mil palavras. E que imagem! Na vida e na hora do jogo todo mundo é malandro, mas quando a polícia chega é todo mundo trabalhador.

Isso é o que eu chamo de jornalismo esportivo policial. Uma mistura de Casos de Família com Polícia 24 Horas. 

Após o ocorrido, indagado pela imprensa, que depois dessa brilhante cobertura da treta podem ser chamados de colegas pelo policial, o militar disse: "Essa é para mostrar aos netos como era o futebol que vocês estão tentando matar". 

É por causa de histórias como essa que eu ainda insisto em pagar internet. Quem nunca tirou uma fotinho no trabalho para mandar no grupo da firma? 

E cá para nós, policial é pago pra defender a sociedade e não trabalhar de graça em jogo de futebol. Está certo em não se meter, deixa esses bestas que brigam por causa de jogo se matarem sozinhos.

quinta-feira, 15 de junho de 2017

Queria ser urso, para nesse límpido inverno hibernar ♫♪


Ultimamente venho precisando de oito horas de sono por dia. E dez por noite. Falando em oito, meu sono anda igual esse algarismo (8), se eu deitar vira infinito.

Sou uma pessoa determinada. Li que em média uma pessoa passa um terço da vida na cama e estou determinado a bater esse recorde. Acho que quando eu nasci não chorei, eu bocejei.

Estava pensando esses dias e acho que não tenho sono, o que tenho é amostra grátis de como é uma anestesia geral. Ia no médico tentar saber porque tenho tanto sono, mas perdi a consulta, dormi no ônibus e acordei no ponto final.

A vida é assim, cheia de desencontros, tem alguns raros dias que procuro o sono na hora de dormir e o sono me procura na hora de acordar. Fico tipo letreiro de motel: aceso a madrugada toda. 

O fato é que normalmente tenho mais sono que narrador de jogo de xadrez. Acredito que deveriam inventar um despertador no celular que se você apertasse o botão soneca mais de três vezes, ele automaticamente ligaria para seu chefe dizendo que você está doente. Se dormir fosse um emprego, eu seria sempre o funcionário do mês.

Esses dias pesquisando sobre sono na internet, li que se alguém dormir em média oito horas por dia tende a ficar mais bonito. E é verdade, toda vez que eu durmo até tarde, minha mãe entra no quarto e diz: "bonito, hein"!

Li também que nada melhor para aliviar a sonolência, do que uma xícara de café bem quente. Também é verdade, principalmente quando você a derrama nas suas coxas.

Outra matéria falava sobre como uma pessoa satisfazia a outra na cama. No meu caso é bem simples, basta não me acordar.

Vi também algumas táticas para acordar cedo. Eu tenho uma infalível. Quando for acordar cedo, adiante o seu relógio em quatro horas e quando ele despertar as onze, na verdade serão sete da manhã. Fica a dica!

Esses últimos dias estou indo dormir tão tarde e acordando tão cedo, que quase cruzo comigo mesmo no corredor. Todo dia estou acordando quatro horas da manhã, estou me sentindo um figurante do The Walking Dead.

Quando chega o verão, lançam o horário de verão, agora no inverno que é melhor época para dormir não lançam o horário de inverno. Tinham que fazer uma lei para que nós, cidadãos de bem, pudéssemos dormir por seis meses seguidos, como fazem os ursos nessa época. Não tenho inveja de ninguém, exceto dos animais que podem hibernar.

Bom, estou cansado de ficar dormindo, vou ali descansar um pouco. Se algum dia eu morrer dormindo, digam que morri fazendo o que mais gostava. E deixo aqui para vocês um ensinamento importante: nunca confundam o "já acordei" com o "vou levantar". Acordado eu estou, mas como a coragem não me deixa levantar, vou ali continuar meu sono de beleza, que, cá para nós, vai ser necessário de horas e mais horas para fazer efeito. 

segunda-feira, 12 de junho de 2017

O amor papel higiênico


Namoro é a união de duas pessoas que se amam, que se preparam para passar o resto da vida juntas após o casamento e constituir família, não é? Com certeza, se estivéssemos na década de 50. Naquele tempo sim, as coisas eram respeitosas. Hoje as relações duram menos do que cuspe em ferro quente.

Hoje em dia, os relacionamentos em geral, deixaram de ser uma união para se tornar um jogo em que os adversários estudam cada lance para ver quem vai sair ganhando no final. Já entram no barco pensando na melhor maneira de sair quando ele começar a afundar.

Hoje é o dia dos namorados. Nesse dia percebo que cada um tem a namorada que merece, eu, por exemplo, não tenho. Acho que é porque a primeira coisa que reparo em uma mulher é o bom gosto dela: se ela tiver, já sei que não tenho chance.

Eu já até namorei algumas vezes, mas não deu certo. Sou desses que passa o dia dos namorados, solteiro e o dia dos finados, vivo. Ou seja, sou do contra!

As mulheres nunca tiveram muita paciência comigo. Amor de namorados hoje em dia na maioria dos casos é como papel higiênico: diminui a cada cagada.

Certa vez, uma ex-namorada me disse que queria de presente algo que deixasse ela bonita. Comprei uma garrafa de vodka e bebi, quando cheguei na casa dela, ela estava linda. Namorar com uma mulher que bebe também não dá certo. Quando a gente brigava eu ia para o bar tomar todas para esquecer e a miserável já estava lá bebendo!

Ela se antecipava, mas quando eu fazia algo antes dela, era briga na certa. Um dia soltei um peidinho inocente e ela me disse: “como você tem coragem de peidar na minha frente?”. Eu lá tinha como saber que era a vez dela peidar?

Mas o engraçado foi quando ela terminou comigo. Ela disse que eu não combinava com o sapato novo dela. Até aí tudo bem, ela me trocou, mas não a condeno, se eu pudesse também me trocaria, mas como não posso tenho que me aturar. E outra, pessoas medianas são assim, em um dia te ama e no outro não mais.

Uma outra quando terminou deixou um bilhete na porta da geladeira escrito: acabou tudo. Abri a geladeira e vi que estava cheia. Não entendi nada!

Ela me disse que o rímel estava caro para gastar chorando por qualquer idiota. Agora, o batom deve estar barato, já que pelo que sei ela está gastando com a cidade inteira.

E cá para nós, frescuras de relacionamentos são iguais panfletos que te dão na rua: você não é obrigado a aceitar!

Uma vez namorei uma garota viciada em signos. Meu signo dizia: ótimo dia para negócios, no amor se declare para pessoa amada. Seguia o que os astros diziam, mas o signo dela dizia: péssimo dia para negócios, no amor não acredite em promessas. Aí me lascava!

Recentemente o Facebook colocou uma flor para reações no dia das mães. Agora poderia colocar uma para o dia dos namorados, o que acham? As reações do Facebook, em ordem, são as fases de um relacionamento. Confere ai!


Triste mesmo é o que aconteceu comigo no ano passado, quando comprei presente do dia dos namorados parcelado no cartão e o namoro não chegou nem na segunda parcela. Fui encontra-la mais cheiroso que mão de barbeiro, mais arrumado do que burro de cigano em dia de festa e no final ela me deixou falando sozinho feito “A voz do Brasil”.

Essa data para mim é igual cravo em cima do beijinho: desnecessária. Existem casais que levam a sério não só essa data, mas o compromisso que firmaram um com o outro. Mas a grande a maioria namora por carência, por conveniência ou por qualquer motivo que não seja de casar e ter objetivos em comum. Fim!

terça-feira, 6 de junho de 2017

Sorria, você está sendo chifrado!



Na nossa vida a gente passa por vários desgostos, isso é inevitável. Mas acho que a traição é o maior desgosto que existe, principalmente porque vem de quem você menos espera. Um dos maiores desgostos que eu tive na minha vida foi quando eu descobri que levava mais chifres que pano de toureiro. 

Chifre é que nem picada de mosquito: o ruim não é a picada e sim o zum zum zum. Tanto é que no ultimo chifre que eu recebi fui até a rodovia, subi na passarela e fiquei pensando. Só não me joguei lá de cima porque percebi que tinha ganhado chifres e não asas. Sou tão azarado que a vaca dá leite, queijo, carne e várias outras coisas boas, mas para mim só deu o chifre.

Eu não tenho problemas em falar desse assunto, até porque, não levo em consideração a história de que quem trai é esperto e quem é traído e otário. Não inverto os valores, quem trai é mau caráter. Sem contar que todo mundo que é idiota o suficiente para trair, acaba sendo idiota o suficiente para ser descoberto. Falo isso porque não sou cabaré pra agradar quenga e nem o Pablo do Arrocha para agradar corno. No amor, ando mais iludido que abelha em flor de plástico.

Minha mulher sempre me disse que eu era um em um milhão. Depois que eu fiquei com o celular dela por um dia e li as conversas dela no WhatsApp, tive que admitir que ela não estava mentindo. Se sua mulher coloca o telefone em modo avião quando está com você, pode ter certeza que tem outro passageiro embarcando no mesmo voo.

Hoje em dia na era das redes sociais é praticamente impossível você trair e não ser pego. O Facebook também já me fez descobrir algumas coisas que estavam bem em cima da minha cabeça e eu não via. Estava trabalhando tanto, que a única forma de ver minha mulher nua era nos grupos do WhatsApp.

Chifre é igual dente de criança, só dói quando nasce depois você se acostuma. Procuro levar na esportiva, sabe, se força bruta resolvesse a situação o touro não teria chifre e sim uma coroa. Mas confesso que tem hora que dá vontade de dar uma chifrada em quem fica tirando sarro.

Enfim, a minha sorte é nunca ter me casado, pois pior que carregar o chifre é ter que sustentar as vacas. Eu não vou morrer por causa disso, mas caso morra como sou doador de órgãos, podem doar meus chifres para fazer berrante.

Sei que tem um corno lendo esse texto. Ele vai ler até o fim porque além de corno é curioso e vai confirmar isso dando um sorrisinho maroto. Sorriso maroto não, é música de corno!