segunda-feira, 12 de junho de 2017

O amor papel higiênico


Namoro é a união de duas pessoas que se amam, que se preparam para passar o resto da vida juntas após o casamento e constituir família, não é? Com certeza, se estivéssemos na década de 50. Naquele tempo sim, as coisas eram respeitosas. Hoje as relações duram menos do que cuspe em ferro quente.

Hoje em dia, os relacionamentos em geral, deixaram de ser uma união para se tornar um jogo em que os adversários estudam cada lance para ver quem vai sair ganhando no final. Já entram no barco pensando na melhor maneira de sair quando ele começar a afundar.

Hoje é o dia dos namorados. Nesse dia percebo que cada um tem a namorada que merece, eu, por exemplo, não tenho. Acho que é porque a primeira coisa que reparo em uma mulher é o bom gosto dela: se ela tiver, já sei que não tenho chance.

Eu já até namorei algumas vezes, mas não deu certo. Sou desses que passa o dia dos namorados, solteiro e o dia dos finados, vivo. Ou seja, sou do contra!

As mulheres nunca tiveram muita paciência comigo. Amor de namorados hoje em dia na maioria dos casos é como papel higiênico: diminui a cada cagada.

Certa vez, uma ex-namorada me disse que queria de presente algo que deixasse ela bonita. Comprei uma garrafa de vodka e bebi, quando cheguei na casa dela, ela estava linda. Namorar com uma mulher que bebe também não dá certo. Quando a gente brigava eu ia para o bar tomar todas para esquecer e a miserável já estava lá bebendo!

Ela se antecipava, mas quando eu fazia algo antes dela, era briga na certa. Um dia soltei um peidinho inocente e ela me disse: “como você tem coragem de peidar na minha frente?”. Eu lá tinha como saber que era a vez dela peidar?

Mas o engraçado foi quando ela terminou comigo. Ela disse que eu não combinava com o sapato novo dela. Até aí tudo bem, ela me trocou, mas não a condeno, se eu pudesse também me trocaria, mas como não posso tenho que me aturar. E outra, pessoas medianas são assim, em um dia te ama e no outro não mais.

Uma outra quando terminou deixou um bilhete na porta da geladeira escrito: acabou tudo. Abri a geladeira e vi que estava cheia. Não entendi nada!

Ela me disse que o rímel estava caro para gastar chorando por qualquer idiota. Agora, o batom deve estar barato, já que pelo que sei ela está gastando com a cidade inteira.

E cá para nós, frescuras de relacionamentos são iguais panfletos que te dão na rua: você não é obrigado a aceitar!

Uma vez namorei uma garota viciada em signos. Meu signo dizia: ótimo dia para negócios, no amor se declare para pessoa amada. Seguia o que os astros diziam, mas o signo dela dizia: péssimo dia para negócios, no amor não acredite em promessas. Aí me lascava!

Recentemente o Facebook colocou uma flor para reações no dia das mães. Agora poderia colocar uma para o dia dos namorados, o que acham? As reações do Facebook, em ordem, são as fases de um relacionamento. Confere ai!


Triste mesmo é o que aconteceu comigo no ano passado, quando comprei presente do dia dos namorados parcelado no cartão e o namoro não chegou nem na segunda parcela. Fui encontra-la mais cheiroso que mão de barbeiro, mais arrumado do que burro de cigano em dia de festa e no final ela me deixou falando sozinho feito “A voz do Brasil”.

Essa data para mim é igual cravo em cima do beijinho: desnecessária. Existem casais que levam a sério não só essa data, mas o compromisso que firmaram um com o outro. Mas a grande a maioria namora por carência, por conveniência ou por qualquer motivo que não seja de casar e ter objetivos em comum. Fim!

Um comentário:

mariana cristina disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
ri muito cada vez melhor seus texotos!!