terça-feira, 6 de junho de 2017

Sorria, você está sendo chifrado!



Na nossa vida a gente passa por vários desgostos, isso é inevitável. Mas acho que a traição é o maior desgosto que existe, principalmente porque vem de quem você menos espera. Um dos maiores desgostos que eu tive na minha vida foi quando eu descobri que levava mais chifres que pano de toureiro. 

Chifre é que nem picada de mosquito: o ruim não é a picada e sim o zum zum zum. Tanto é que no ultimo chifre que eu recebi fui até a rodovia, subi na passarela e fiquei pensando. Só não me joguei lá de cima porque percebi que tinha ganhado chifres e não asas. Sou tão azarado que a vaca dá leite, queijo, carne e várias outras coisas boas, mas para mim só deu o chifre.

Eu não tenho problemas em falar desse assunto, até porque, não levo em consideração a história de que quem trai é esperto e quem é traído e otário. Não inverto os valores, quem trai é mau caráter. Sem contar que todo mundo que é idiota o suficiente para trair, acaba sendo idiota o suficiente para ser descoberto. Falo isso porque não sou cabaré pra agradar quenga e nem o Pablo do Arrocha para agradar corno. No amor, ando mais iludido que abelha em flor de plástico.

Minha mulher sempre me disse que eu era um em um milhão. Depois que eu fiquei com o celular dela por um dia e li as conversas dela no WhatsApp, tive que admitir que ela não estava mentindo. Se sua mulher coloca o telefone em modo avião quando está com você, pode ter certeza que tem outro passageiro embarcando no mesmo voo.

Hoje em dia na era das redes sociais é praticamente impossível você trair e não ser pego. O Facebook também já me fez descobrir algumas coisas que estavam bem em cima da minha cabeça e eu não via. Estava trabalhando tanto, que a única forma de ver minha mulher nua era nos grupos do WhatsApp.

Chifre é igual dente de criança, só dói quando nasce depois você se acostuma. Procuro levar na esportiva, sabe, se força bruta resolvesse a situação o touro não teria chifre e sim uma coroa. Mas confesso que tem hora que dá vontade de dar uma chifrada em quem fica tirando sarro.

Enfim, a minha sorte é nunca ter me casado, pois pior que carregar o chifre é ter que sustentar as vacas. Eu não vou morrer por causa disso, mas caso morra como sou doador de órgãos, podem doar meus chifres para fazer berrante.

Sei que tem um corno lendo esse texto. Ele vai ler até o fim porque além de corno é curioso e vai confirmar isso dando um sorrisinho maroto. Sorriso maroto não, é música de corno!

Nenhum comentário: