América vs Chivas - Além das 4 linhas

O "Clasico Nacional" é mais do que um simples jogo de futebol, ele traz junto fragmentos diferentes da sociedade mexicana e os coloca um contra o outro no gramado. Hoje teremos de um lado, Guadalajara que é a segunda maior cidade do México e a capital de Jalisco, o mais mexicano dos estados, casa da tequila, do mariachi e da charrería. O próprio Chivas é um símbolo patriótico, também por causa de sua tradição única de ter apenas jogadores mexicanos. Do outro lado está o Club América. Surgido na mega-metrópole da Cidade do México e controlado pela gigante da mídia Televisa, o América transborda exibicionismo, beira a arrogância e fica muito feliz por gastar muito em jogadores estrangeiros durante os anos.

O ingrediente extra é que esses são os dois times mais bem-sucedidos do México, com o Club América com 13 títulos e Los Rojiblancos apenas um atrás.

O Chivas tem sido tradicionalmente o time do povo e um símbolo da identidade mexicana. O América tem apoio maciço da classe trabalhadora, mas também da arrogância cosmopolita e da indiferença que você associaria com a capital. Seu nome e seu escudo aludem ao continente americano, e enquanto o América é discutivelmente o clube de maior apoio no México, é definitivamente o mais odiado. Os torcedores de Las Aguilas, inclusive, usam camisetas "Me odeiem mais" com orgulho.

Em 22 de maio de 1983, o Chivas veio de uma derrota por 2 a 1 na ida da semifinal da Liguilla para conseguir uma vitória por 3 a 0 no Estádio do América, o Azteca. Mas o jogo é mais lembrado por suas faltas maldosas, decisões fracas da arbitragem e duas brigas sujas entre as equipes. O árbitro terminou simplesmente abandonando o gramado após perder o completo controle da partida. Já ruim por tudo isso, a briga foi discutivelmente eclipsada pela batalha de três anos depois, que começou quando alguma jogada de Eduardo Bacas, do América, acabou com a expulsão de Fernando Quirarte, do Chivas. O que seguiu-se foi uma pancadaria gigante que forçou o juiz a expulsar todos os 22 jogadores, ainda que os últimos 18 minutos foram jogados no final da temporada.

Ao longo da história foram 49 jogos com 20 vitórias do América, 16 do Chivas e mais 13 empates. O clássico é de arrepiar e teremos mais uma dose desse jogo apimentado. Quem leva a melhor? Veremos!

Comentários

Postagens mais visitadas