Campanha Vai de Visa - No túnel do tempo


"Bala de troco
que cosa triste,
és mucho troco
que cosa triste,
no tiene troco,
que cosa triste!"♪♫

Vamos relembrar o marcante e chiclete filme da campanha “Vai de Visa”, que traz o trio de bolero em um supermercado, acompanhado por um coral de consumidores ensinando que dinheiro é coisa do passado.

Mesmo com muito humor, a plataforma promocional “Vai de Visa” passava uma mensagem séria. Lançada em 2010, a campanha estava alinhada com a principal estratégia de crescimento da empresa: a migração das formas ineficientes de pagamento, como dinheiro e cheque, para transações com a moeda digital da Visa, que trazia mais conveniência, segurança e ainda permitia o melhor gerenciamento dos gastos.

Por meio de pesquisas, ficou comprovado que na primeira fase da campanha os portadores de cartões Visa cadastrados na promoção passaram a centralizar mais suas despesas do dia a dia no cartão. Além do crescimento em número de transações, na época pôde-se observar que a porcentagem de pessoas que consideram a Visa mais conveniente que dinheiro também cresceu desde o início da campanha.

Hoje, mais de 10 anos depois, vemos que a campanha que lá atrás incentivava o uso de cartão de crédito/débito era o início de uma nova era na forma de comprar e vender. Formas que se modernizam e hoje tem o Pix como sensação do momento. Praticamente ninguém mais usa dinheiro e quem usa ainda corre o risco de ganhar balas de troco!

Comentários

Postagens mais visitadas