Raja vs Wydad - Além das 4 linhas

Domingo acontece o Casablanca Derby. Metade da cidade pintada de verde, a outra de vermelho. Um clima de tensão, provocação e rivalidade que começa desde as primeiras horas da manhã. Assim é Casablanca, principal centro econômico do Marrocos, em dia de derby dos times mais tradicionais do país. Quando Raja e Wydad se enfrentam, ninguém fica neutro.
Mais famoso internacionalmente, o Raja ostenta o apelido de “Raja Mundial”, fruto de participações em dois Mundiais de Clubes da Fifa - de 2000, no Brasil, e 2013, no próprio Marrocos, em que eliminou o Atlético-MG na semifinal. O Wydad é o maior vencedor a nível nacional, tendo conquistado 14 Campeonato Marroquinos.
É impossível dizer qual dos times tem mais torcedores. Existem famílias em que metade é Raja, metade é Wydad. E mesmo em bairros tradicionalmente ligados a um time ou a outro, existem grupos de torcedores da equipe rival.
Em época de pandemia os clássicos perderam a cor. Mas em tempos "normais" os torcedores se dividem: na curva norte, ficam os Ultras (grupos de torcedores organizados) do Wydad, enquanto a curva sul é a casa do Raja. As duas torcidas têm um comandante, conhecido como “capo”, apelido que tem origem nos chefes da máfia italiana. Eles ficam de costas para o jogo e mal assistem à partida: sua função é comandar a enorme massa que fica atrás dos gols, com cantos e coreografias. Mesmo antes de a bola rolar, as torcidas se engajam em uma batalha para ver quem grita mais alto.
Para se ter uma ideia o confronto é tão disputado que mais da metade dos 33 confrontos entre eles terminaram empatados, foram 17 empates no total. Oito vitórias para cada lado fecham o confronto que foi escolhido pelo jornal inglês Mirror o 30º maior clássico do mundo! E domingo, quem ganha? Veremos!

Comentários

Postagens mais visitadas